segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Módulo Intermediário - Aula 9 - Macrofotografia - Parte 2

Na aula anterior, falamos sobre o primeiro método para fazer fotografias macro, as lentes macro. Neste aula vamos conhecer mais dois deles.


O segundo e mais barato dos métodos é o filtro macro, também conhecido por filtro close-up.


Existem diversos filtros deste tipo com várias taxas de ampliações, sendo os mais comuns: +1, +2, +4, +10 e +20. Em alguns casos podem até mesmo serem combinados entre si, a fim de obter uma ampliação ainda maior.


Na foto acima vemos o resultado de uma foto com uma lente 18-105mm normal, não-macro, em 105mm, sem nenhum filtro close-up. O limite máximo de proximidade entre o assunto e a lente utilizada é 45cm, por isso não conseguimos muitos detalhes em áreas muito pequenas, como as teclas do celular.

Mesmo selecionando a distância focal máxima da lente e ela estando na mínima distância possível entre ela e o assunto, pelo fato de ela não ser uma lente macro, não é possível captar detalhes menores do que o tamanho do celular sem fazer nenhum corte na foto.



Agora, observe a enorme aproximação na foto deste mesmo celular abaixo, graças a um filtro close-up +20 rosqueado em frente a esta mesma lente. Lembrando que, pra ter noção da aproximação conseguida com este método, o que você vê nos resultados são as fotos originais, sem nenhum corte.


Apesar das visíveis aberrações nas cores e distorções esféricas, pelo preço destes filtros close-up, não podemos esperar muito mais do que isso. Os vidros baratos utilizados nestes filtros nem se comparam aos complexos utilizados nas lentes macro das melhores marcas. Por isso, a principal vantagem deste método é o baixo valor gasto pela grande aproximação que estes filtros proporcionam.

O terceiro método não exige nenhum acessório além da sua câmera e uma lente qualquer. Trata-se do método da lente invertida.


Este método traz resultados similares aos conseguidos com os filtros close-up, com a diferença de que as aberrações nas cores e distorções esféricas são muito menores, já que este método usa apenas o próprio vidro de alta qualidade da lente, mesmo que invertido. A aproximação conseguida vai depender da distância focal da lente.

Lembrando que a lente, por estar invertida, não está conectada ao contatos da câmera. Com a lente desconectada da câmera, o foco, a fotometria e a abertura da lente precisam ser ajustados manualmente, de acordo com a melhor percepção do seu olho. A câmera vai ajustar a abertura para f/0, já que ela não dispõe das informações de abertura coletadas através dos contatos da lente.

Para ajustar o foco, você deve aproximar e afastar a câmera ou a lente do assunto. O ajuste de foco a esta distância do assunto é muito precisa. Isto significa que poucos centímetros de mudança na distância do assunto resultam em grandes diferenças no foco.

Se a sua lente foi fabricada nos últimos anos, muito provavelmente ela não tem um anel de abertura em seu corpo, para selecionar a abertura manualmente através dele. Se este for o caso, para abrir a sua lente ao máximo você vai precisar empurrar a alavanquinha que se encontra em sua parte traseira e mantê-la pressionada de algum jeito. Veja como fazer na imagem animada abaixo.



Quando a alavanquinha é empurrada, se você soltá-la, ela vai voltar pro lugar sozinha e a lente vai fechar. Use algo para mantê-la pressionada, sem voltar pro lugar, como uma fita adesiva ou um elástico de dinheiro.

A principal desvantagem deste método é ter que segurar a lente invertida firmemente em frente a câmera para manter a foto focada. Não é nada fácil. Se você for fotografar desta maneira em um lugar com poeira no ar, também corre o risco de sujar o sensor da sua câmera, já que a lente não vai estar conectada a ela.

Para eliminar este risco, você pode usar um anel inversor. Com ele, você acopla a lente invertida na câmera. Além de diminuir consideravelmente o risco de sujar o sensor, você também não vai mais precisar segurar a lente em frente a câmera.

Na próxima aula vamos conhecer os dois últimos métodos para fazer fotografias macro.

Até a próxima aula!

Aula Anterior   Próxima Aula